Pérola Negra

Tinha acordado pra terminar a playlist que ia postar nesse fim de semana, mas desisti quando soube da morte do Luiz Melodia. Quero só indicar um álbum, que, por acaso, ouvi ontem à noite: o “Pérola Negra”, de 1973.

O disco é lindo em tudo, desde a capa. É o primeiro álbum da carreira do Luiz Melodia e, além de ter clássicos como “Vale Quanto Pesa”, “Estácio, Holy Estácio”, “Pérola Negra” e “Magrelinha”, é uma “amostra” da mistura de samba com rock com soul com blues com choro – e até com forró – que ele fazia.

Minha irmã é muito fã do Luiz Melodia, então ele é um artista que tocou e toca muito em casa, assim como Martinho da Vila, Clara Nunes ou Novos Baianos.

E “Pérola Negra” é um momento inspirado não só da carreira do Luiz Melodia, mas da música brasileira. Fica a indicação e a homenagem a esse artista singular.

Ouvir na Deezer | Ouvir no Spotify