Menu Fechar

Compacto

Compacto

A lista de hoje é 100% nostalgia com um pouquinho de oversharing no vídeo?

P.S.: falei que ia mostrar a minha caixa de compactos, mas quase nem mostrei.

Em tempoo: a descrição (Do tempo em que hitar era fazer sucesso) não tem nenhuma conotação saudosista, é só em referência ao termo novo (fazer um hit = hitar), que não existia na época em que foram gravadas as canções que aparecem na lista. Ah, e o compacto é vô do single no streaming porque é pai do single em CD. 🤓

O que tem?

Beto Guedes – Amor de Índio (1978)
Zizi Possi – Asa Morena (1982)
Oswaldo Montenegro – Bandolins (1980)
Seals and Crofts – Summer Breeze (1972)
A Cor do Som – Abri a Porta (1979)
Kleiton & Kledir – Deu Pra Ti (1981)
14 Bis – Linda Juventude (1982)
Nancy Sinatra – Call Me (1966)
Tavito – Rua Ramalhete (1979)
Lô Borges (part. Solange Borges) – Clube da Esquina nº 2 (1979)
Donovan – Catch The Wind (1965)
Nara Leão (part. Chico Buarque) – João e Maria (1977)
Azymuth – Linha do Horizonte (1975)
Cass Elliot – Make Your Own Kind Of Music (1969)
Taiguara – Teu Sonho Não Acabou (1972)
Beto Guedes – Sol de Primavera (1979)
Elis Regina – Quero (1976)
John Denver – Sunshine On My Shoulders (1971)
Oswaldo Montenegro – Léo e Bia (1979)
Chico Buarque e Maria Bethânia – Tanto Mar (instrumental ao vivo) (1975)
Rita Lee – Modinha (1978)
Jim Croce – I Got a Name (Stereo Version) (1973)
Roupa Nova – Sapato Velho (1981)
Milton Nascimento – Maria Maria (1978)
Yusuf / Cat Stevens – Father and Son (1970)
Djavan – Sina (1982)
Guilherme Arantes – Cuide-se Bem (1976)
James Taylor – You’ve Got a Friend (1971)
Caetano Veloso – Canto do Povo de Um Lugar (1975)
Joyce – Clareana (1980)

The Beatles – Yesterday (1965)

Toca aqui:

Ouvir na Deezer   Ouvir no Spotify   Ver no YouTube

#toca10 da RFFSA

#toca10 da RFFSA

Hoje não deu tempo de editar vídeo, mas vai ter playlist – de uma série que até dispensa vídeo.

Houve uma época no Brasil em que viajar de trem entre cidades era muito comum e, talvez por isso, esse tema já apareceu muito na MPB.

A lista de hoje traz dez dessas canções feitas sobre/para viajar de trem. A ideia de fazer veio com a chegada do álbum Doma, do Almir Sater, ao streaming. 🙂

Em tempo: RFFSA era sigla da Rede Ferroviária Federal S.A.

O que tem?

Maria Rita – Encontros e Despedidas (2003)
Caetano Veloso – Trem das Cores (1982)
Edu Lobo – O Trenzinho do Caipira (Bachianas Brasileiras Nº 2 – Tocata) (1978)
Milton Nascimento – Roupa Nova (1980)
Sá & Guarabyra – Trem de Pirapora (1977)
Almir Sater – Trem do Pantanal (1982)
Elis Regina – Romaria (1977)
Lô Borges – O Trem Azul (1972)
Raul Seixas – O Trem das 7 (1974)
Demônios da Garoa – Trem das Onze (1964)

Toca aqui:

Ouvir na Deezer   Ouvir no Spotify

Autobahn 2

Autobahn 2

Antes de qualquer coisa, quero te pedir pra se inscrever no canal do Toca fitas no YouTube. É importante pra poder conversar com mais gente, pro YouTube entender que eu tô gravando, que o conteúdo é relevante. Comentar lá e curtir o vídeo, se você gostar, também vai fazer toda a diferença. E esse vídeo tá legal porque a lista foi feita pra exorcizar tudo de ruim que tava acontecendo nos últimos dias e é boa pra celebrar tudo de bom que tá vindo! 💚

Em tempo: a playlist de vídeo tem todos os clipes! 🤗

O que tem?

DEVO – Whip It (1980)
The Smiths – Bigmouth Strikes Again (1986)
Duran Duran – A View To a Kill (1985)
Bangles – Walk Like an Egyptian (1986)
Culture Club – Karma Chameleon (1983)
The Cure – Close to Me (1985)
David Bowie – Modern Love (1983)
New Order – Bizarre Love Triangle (Shep Pettibone 12” Remix) (1986)
Information Society – What’s on Your Mind (Pure Energy) (1988)
Kon Kan – I Beg Your Pardon (I Never Promised You a Rose Garden) (1989)
Taylor Dayne – Tell It to My Heart (1988)
Noel – Like a Child (1988)
Erasure – A Little Respect (1988)
Sandra – (I’ll Never Be) Maria Magdalena (Extended Version) (1985)
Falco – Der Komissar (1982)
Depeche Mode – Just Can’t Get Enough (1981)
Front 242 – Headhunter V1.0 (1988)
Dead or Alive – You Spin Me Round (Like a Record) (Performance Mix) (1985)
Jason Donovan – Too Many Broken Hearts (1989)
Rick Astley – Together Forever (1987)
Madonna – True Blue (1986)
Phil Oakey & Giorgio Moroder – Together in Electric Dreams (1984)
Wax – Right Between The Eyes (1986)
Miami Sound Machine – Bad Boy (1985)
Tears For Fears – Everybody Wants To Rule The World (1985)
a-ha – The Sun Always Shines on T.V. (1985)
Eurythmics – Here Comes The Rain Again (1983)
Kajagoogoo – Too Shy (1983)
Savage – Dont Cry Tonight (12″ Version) (1984)
Soul II Soul (feat. Caron Wheeler) – Back to Life (However Do You Want Me) (1989)

Toca aqui:

Ouvir na Deezer   Ouvir no Spotify   Ver no YouTube

.sunset 2.0

.sunset 2.0

Fechando o verão, não tem “Águas de Março”, mas tem a continuação de uma das minhas playlists que eu mais gosto.

Falo muito da primeira .sunset, que continua no ar – sem previsão pra ir embora. E que eu obviamente recomendo. 🤓

Hoje não tem textão pós-vídeo. Pela primeira vez, consegui falar tudo o que queria.

O que tem?

Caetano Veloso – Samba de Verão (2000)
Mart’nália – Tempo de Estio (2017)
Lucas Santtana – Partículas de Amor (2014)
Astrud Gilberto e Tom Jobim – Água de Beber (1965)
Marcos Valle – Água de Coco (2003)
Gal Costa – Flor de Maracujá (1974)

Pierre Vassiliu – Qui c’est Celui Là (2006)
Omara Portuondo e Maria Bethânia – Só Vendo Que Beleza (Marambaia) (2008)
João Bosco – Papel Machê (1984)
Mahmundi – Tarde em Itapuã (2013)
Banda do Mar – Faz Tempo (2014)
Céu – Varanda Suspensa (2017)

Casa Maré – Sinestesia (2016)
Otto (part. Julieta Venegas) – Saudade (2009)
Adriana Calcanhotto – Maritmo (1998)
Gilberto Gil – Cores Vivas (1984)
Silva – A Cor é Rosa (2018)
Djavan – Lilás (1984)

Zélia Duncan – Sortimento (2001)
Tom Jobim – Tide (Alterate Take) (1970)
Fernanda Takai (part. Marcos Valle) – Fotografia (2018)
Caetano Veloso – Você é Linda (1983)
Guilherme Arantes – Coisas do Brasil (1986)
Stacey Kent – One Note Samba (Samba de Uma Nota Só) (2013)

Mombojó – O Céu, o Sol, o Mar (2006)
Benditos (part. Mart’nália) – Carol ou Clarisse (2013)
Os Cariocas (part. Chico Buarque) – Januária (2013)
Wilson Simonal – Balanço Zona Sul (1965)
Celso Fonseca (part. Cibelle) – Ela é Carioca (2003)
Bossacucanova (part. Adriana Calcanhotto) – Previsão (2004)

Toca aqui:

Ouvir na Deezer   Ouvir no Spotify   Ver no YouTube

Tropicalidades

Tropicalidades

A lista de hoje fala um pouco de como o tropicalismo mudou pra sempre a música brasileira.

ATUALIZAÇÃO: no vídeo falei que tinha “O Que é Que Essa Nega Quer”, do Luiz Caldas, mas mudei pra “Haja Amor”, que é mais emblemática na carreira dele e que traz mais daquela mistura caribenha que eu citei no vídeo.

Duas coisas importantes que eu esqueci de comentar no vídeo. Primeiro: óbvio que isso aqui não tem a MENOR pretensão de ser um estudo sobre a Tropicália e/ou sobre o que ela influenciou e influencia a música brasileira até hoje. Mesmo fazendo a coisa em ordem cronológica, a música brasileira é muito diversa, então sempre existiram várias linhas do tempo andando ao mesmo tempo; o que eu fiz aqui foi “costurar” músicas entre algumas dessas linhas do tempo pra dar uma unidade na playlist. Além do mais, é só a minha visão.

E segundo que 50 músicas é música pra caramba! Se você quiser experimentar ouvir tudo, do começo ao fim, vou adorar (e querer saber o que você achou). Mas se quiser deixar no shuffle, quem sou eu pra recriminar? Também experimentei começar por determinada década e achei legal.

No mais, é isso. Tem Caetano Veloso três vezes: em 1967, em 1987 e em 2007 – intervalos de 20 anos e uma última música que foge completamente da coisa festa/solar, mas que, há 12 anos, é um dedo na ferida e traz uma clareza em discussões que nem estavam na “pauta” daquele ano que impressiona. E fala muito sobre o ser brasileiro!

Meu Deus, tem vídeo e textão! Mas são 50 músicas, né? E 50 músicas é música pra caramba!

O que tem?

Caetano Veloso – Tropicália (1967)
Os Mutantes – Bat Macumba (1968)
Gal Costa – Tuareg (1969)
Tim Maia – Coroné Antônio Bento (1970)
Tom Zé – Jimmy Renda-se (1971)
Gilberto Gil – Back in Bahia (1972)
Novos Baianos – Os “Pingo” da Chuva (1973)
Secos & Molhados – O Vira (1973)
Alypyo Martins – Piranha (1974)
Emílio Santiago – Bananeira (1975)
Jorge Mautner – Samba Jambo (1975)
Jorge Ben Jor – Taj Mahal (1976)
Fafá de Belém – Emoriô (1977)
A Cor do Som – Beleza Pura (1979)
Rita Lee – Baila Comigo (1980)
Pepeu Gomes – Masculino e Feminino (1983)
Lulu Santos – Tudo Azul (1984)
Os Paralamas do Sucesso – Alagados (1986)
Caetano Veloso (part. Luiz Melodia) – “Vamo” Comer (1987)
Trio Elétrico Dodô e Osmar – Depois que o Ilê Passar (1987)
Luiz Caldas – Haja Amor (1987)
Margareth Menezes – Uma História de Ifá (1988)
Moraes Moreira e Pepeu Gomes – Eu Também Quero Beijar (ao vivo) (1991)
Daniela Mercury – Você Não Entende Nada / Cotidiano (1992)
Olodum – Alegria Geral (1993)
Chico César – Pedra de Responsa (1996)
Chico Science & Nação Zumbi – Maracatu Atômico (1996)
O Rappa – Vapor Barato (1996)
Pedro Luís & A Parede – Caio no Suingue (1997)
Adriana Calcanhotto – Vamos Comer Caetano (1998)
Lenine – Jack Soul Brasileiro (1999)
Cássia Eller – Aprendiz de Feiticeiro (1999)
Clube do Balanço – Saudade de Jackson do Pandeiro (2001)
Fernanda Porto – Sambassim (2002)
Los Hermanos – Samba a Dois (2003)
Eddie – Pode Me Chamar (2003)
Marisa Monte (part. David Byrne) – Statue of Liberty (2006)
Caetano Veloso – O Herói (2007)
Otto – Crua (2009)
Criolo – Bogotá (2011)
Trupe Chá de Boldo (part. Gustavo Ruiz) – Na Garrafa (2012)
Felipe Cordeiro – Problema Seu (2013)
Dona Onete – Jamburana (2013)
Academia da Berlinda – Dorival (2016)
Céu – Minhas Bics (2016)
Silva – A Cor é Rosa (2018)
Illy – Afrouxa (2018)
Elza Soares (part. Ilú Obá de Min) – Banho (2018)
ÀTTØØXXÁ – Toda Sexta-Feira (2019)
BaianaSystem – Bola de Cristal (2019)

Toca aqui:

Ouvir na Deezer   Ouvir no Spotify   Ver no YouTube

P.S.: já tem alguns clipes brasileiros a partir dos anos 90 (MTV 💙), com poucas exceções nos anos 80.

Posts antigos