Lá vem o Brasil

O que é?
30 clássicos da brasilidade

O que toca?
MPB!

Cheia de manias?
Toda dengosa!!!

Tem religião e misticismo no começo, no meio e no final. A maior parte das referências religiosas é da Umbanda e do Candomblé, mas a lista começa católica (“Santo Antônio”) e termina com “bola de cristal, jogo de búzios, cartomante”.

As primeiras músicas são declarações de amor ao Brasil e à música brasileira. Lugares não ficam só na “Aquarela Brasileira”: tem o carimbó que “é gostoso em Belém do Pará”, “a cajuina cristalina em Teresina”, “sou filha do Maranhão”, “eu sou da Bahia de São Salvador”, “sou Minas Gerais”…

Tem overdose camuflada dos Doces Bárbaros (Maria Bethânia, Gilberto Gil, Gal Costa e Caetano Veloso). Os quatro aparecem primeiro separados e depois juntos, seguindo uma métrica: cada música de um deles é seguida por duas de outros artistas, até chegar na música em que todos cantam (BETHÂNIA, outro, outro, GIL, outro, outro, GAL, outro, outro, CAETANO, outro, outro, TODOS).

Tem músicas do Moraes Moreira nas vozes de Baby do Brasil e Gal Costa. Mas tem o próprio Moraes Moreira (com os Novos Baianos) cantando… Dorival Caymmi.

Das 30 músicas, 14 tem vocais masculinos, 14 tem vocais femininos e duas tem cantores e cantoras (Doces Bárbaros / Daniela Mercury e Samuel Rosa). E quase nada é intercalado: tem várias vozes femininas na sequência e várias vozes masculinas juntas.

A única artista que aparece duas vezes na lista é a Clara Nunes, mas tem a “reprise” dos quatro Doces Bárbaros e também “reprise” de Jackson do Pandeiro, que aparece em “Coração Bobo” e, logo depois, na “Cantiga do Sapo” – e, de certa forma, também em “Chiclete com Banana”. E tem música d’A Cor do Som, que fazia parte dos Novos Baianos em 1973.

E o que tem?
Maria Bethânia – Santo Antônio (2003)
Baby do Brasil – Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira (1979)
Martinho da Vila – Aquarela Brasileira (1975)
Gilberto Gil – Chiclete com Banana (1972)
Novos Baianos – O Samba da Minha Terra (1973)
Alceu Valença – Coração Bobo (1980)
Gal Costa – Festa do Interior (1981)
Jackson do Pandeiro – Cantiga do Sapo (1959)
Pinduca – Sinhá Pureza (1974)
Caetano Veloso – Cajuina (1979)
Lenine – Qui Nem Jiló (2009)
Clara Nunes – Feira de Mangaio (1978)
Doces Bárbaros – São João, Xangô Menino (1976)
Rita Benneditto – Cocada (2006)
Comadre Fulozinha – Tocar na Banda (2003)
Elba Ramalho – Como se Fosse a Primavera (1985)
Fagner – Cartaz (1984)
A Cor do Som – Zanzibar (As Cores) (1980)
Márcia Freire – Vermelho (1996)
Daniela Mercury (part. Samuel Rosa) – Minas com Bahia (1996)
Moinho – O Que é Que Essa Nega Quer / Eu Não Tenho Onde Morar / Marinheiro Só (2009)
Gaby Amarantos – Xirley (2011)
Zéu Britto – Soraya Queimada (2004)
Sá, Rodrix & Guarabyra – Mestre Jonas (1973)
Milton Nascimento – Para Lennon e McCartney (1970)
Claudya – Deixa eu Dizer (1973)
Erasmo Carlos – Coqueiro Verde (1970)
Aparecida – Tereza Aragão (1966)
Clara Nunes – Coisa da Antiga (1977)
Simone – O Amanhã (1983)

Toca aqui:

Ouvir no Mixcloud Ouvir no 8tracks